Arquivos mensais

agosto 2019

Rosângela Dorazio inaugura nova individual

Rosângela Dorazio inaugura, no dia 17 de agosto, a individual “Através”, na Gaby Indio da Costa Arte Contemporânea. Uma atitude construtiva (e contemplativa) faz parte da identidade da artista. Desde o início da carreira, trabalhando com gravura, ela se interessava pela transformação das matrizes, que eram recortadas e acabavam por deixar transparecer vazios, cortes e falhas. Já se configurava ali um projeto de olhar através. “Nas obras da exposição, os limites entre os traços de nanquim que materializam construções de

Pedro Motta apresenta “Jardim Impostor”

Pedro Motta inaugura no dia 15 de agosto, sua quarta individual na Silvia Cintra + Box 4, na Gávea. Em “Jardim Impostor”, o artista apresenta três séries que exploram o conceito de jardim: Jardim Oculto, Erva Daninha e Geração Espontânea. O título da exposição, Jardim Impostor, foi retirado de um dos textos do último livro do autor, Natureza das Coisas, editado pela Ubu Editora, em 2018. Em Jardim Oculto (2019), Pedro Motta potencializa seu imaginário para criar um jardim de

Retrospectiva de Anna Maria Maiolino no MASP

Um dos nomes mais importantes da cena contemporânea brasileira, a artista multimídia Anna Maria Maiolino ganha uma retrospectiva de sua obra no MASP. A “Sala de Vídeo: Anna Maria Maiolino”, com nove trabalhos, será inaugurada no dia 23 de agosto, ao lado das coletivas “Histórias das mulheres” e “Histórias feministas”, ligadas ao eixo curatorial que pauta a programação do museu neste ano. A mostra apresenta os nove títulos selecionados em três telas: duas laterais, com trabalhos dos anos 1970-1980, e

Costuras para dentro, de Adrianna Eu

As linhas das relações se costuram na mostra que a artista carioca Adrianna Eu inaugura, na quinta-feira (15/08) na Luciana Caravello Arte Contemporânea. A individual reúne cerca de 25 obras inéditas, produzidas este ano, que giram em torno da construção da identidade de cada um e do desejo de pertencimento. A pesquisa relaciona a construção da vestimenta com a construção de si e do seu lugar no mundo, pensando o desvio e a diferença. Para criar seus trabalhos, Adrianna Eu

Agenda da semana: arte de 5 a 11 de agosto

Acompanhe os eventos de arte visuais do Rio de Janeiro na agenda semanal do Posto 8. EAV Parque Lage de Portas Abertas Segunda (05 a 10/08), na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (Rua Jardim Botânico, 414) Semana de atividades gratuitas, com aulas, palestras e ateliês abertos onde será possível tirar dúvidas sobre os cursos e as metodologias adotadas pelos professores e professoras. Programação completa: http://bit.ly/30yG2QE. Abertura de “Mergulho”, individual de Deborah Engel Terça (06/08), às 19h, na Portas

Beca Brechó completa 1 ano na Fábrica da Bhering

Hoje vai ter uma festa! Neste sábado (03/08), de 13h às 20h, tem aniversário de um ano do Beca Brechó na Fábrica Bhering, com show do duo de synth-rock Latexxx e som dos DJs Preto Serra e Mauk. A entrada é R$10 e $5 (meia). O Beca Brechó vintage, que traz roupas e acessórios produzidos entre as décadas de 20 e 90, ganhou a rua em 2016 participando de vários eventos no Rio. O Beca se guia pelo conceito do

Coletiva na Biblioteca-Parque reúne obras em torno da palavra e da imagem

A Biblioteca-Parque Estadual apresenta a exposição “Sala de Leitura”, que propõe uma reflexão em torno do ato de ler, seja por meio da palavra ou da imagem: da decodificação à interpretação, do signo ao significado. Com curadoria de Osvaldo Carvalho, a coletiva apresenta cerca de 50 obras de: Ana Herter, Angela Rolim, Cecilia Cipriano, Claudia Malaguti, Gilda Lima, Grasi Fernasky, Hudson Lima, Isabela Frade, Jo Iocken, João Moura, Júnia Azevedo, Ligia Calheiros, Marciah Rommes, Miro PS, Petrillo, Roberto Tavares, Rosi

Cinema argentino: Vermelho Sol

Manhã de sol. Na rua tranquila da cidadezinha rural da Argentina, um senhor sai de uma casa carregando uma bolsa. Em seguida, uma mulher, levando um espelho. Com novos personagens indo embora do local, sempre com objetos na mão, acaba a impressão inicial de que se tratavam de moradores. São vizinhos pilhando a moradia de uma família que fugiu ou desapareceu. Ambientado nos duros anos 70, o terceiro filme do diretor argentino Benjamin Neishat, “Vermelho Sol” (Rojo), mostra a violência