Exibindo categoria

Comida

Novo menu do L’Etoile

Semana passada fui conhecer o novo menu de estação do Restaurante L’Etoile, que fica no 26o andar do Hotel Sheraton Rio. Compartilho com vocês um pouco das minhas impressões dessa adorável noite. O ambiente é sofisticado na medida certa, que me faz sentir tão à vontade quanto na minha casa. Começamos com um tempurá de ostra com granité de champagne e um creme de ervas, leve e delicioso. Na sequência um camarão com creme de leite de coco e envolto

Baratona de delícias: Comida di Buteco 2019

Entramos oficialmente na época mais butequeira do ano! Completando duas décadas de excelentes serviços prestados à sociedade, o Comida di Buteco abre seus trabalhos neste sábado, 12 de março! Nesta 20ª edição, o concurso acontece em 21 cidades simultaneamente e em julho um júri especial vai escolher o melhor petisco do país. No Rio de Janeiro, são 66 estabelecimentos participantes. E para não deixar nenhum atleta de fora, vamos listar todos! Bora? Adega Pérola Endereço: Rua Siqueira Campos, 138 A

As Claras: fofuras deliciosas

Manhã linda de sábado e fomos conhecer o menu de Páscoa d´As Claras, patisserie que fica no Espaço Itanhangá, no início da Barra da Tijuca. Para quem quer fugir de ovos de chocolate industrializados, a pedida são os ovos customizados da casa. Os clientes podem comprar um kit com os chocolates, sacos de confeiteiros com brigadeiro branco e preto para rechear e uma diversidade de confeitos para a finalização. A atividade da manhã hoje aqui em casa foi essa e

Panela velha: Opus e Café Gaúcho

Tá andando pelo Centro, seja a trabalho ou passeando? Pare por um momento e se alivie do calor da cidade em dois de seus estabelecimento mais tradicionais. A dica de hoje é um par: Opus Bar e Café Gaúcho, o primeiro fez 50 anos e o segundo 83. Não é pouca coisa não. E vou te falar, para sobreviver – ainda mais atualmente – no centro da cidade, tem que ser mesmo muito bom. E ambos são! Do Opus (Rua

Vegetarianismo para um mundo melhor

Nunca comi um bife na vida. Aliás, na infância tinha calafrios das idas familiares à churrascaria Majórica em Petrópolis, onde o garçom sempre oferecia a carne já com o espeto no meu prato formando uma assustadora pocinha de sangue. Não existiam ainda aqueles simpáticos avisos de “Não, obrigado”, para colocar em destaque na mesa. E ainda demoravam para repor os pães de queijo. Cresci, aumentei minhas opções de cardápio (apesar do paladar infantil), mas ainda passo fome em churrascos. Adoro